fbpx
Educação

Trabalho e projeto de vida na prática

Por 6 de setembro de 2019 Sem comentários

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece Trabalho e Projeto de Vida como uma das 10 competências a serem trabalhadas em sala de aula. No caso dessa competência específica, significa valorizar diversidade de saberes e vivências culturais, apropriando-se de conhecimentos e experiências, para entendimento das relações próprias do mundo do trabalho. Além disso, propicia fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade. 

 

Como desenvolver essa competência?

Os alunos devem conseguir expressar e gerir seus desejos e objetivos na vida, se organizando, estabelecendo metas, planejando, com determinação, esforço, autoconfiança e persistência seus projetos individuais, presentes e futuro. Também inclui compreender o mundo do trabalho atual e seus impactos na sociedade, bem como novas tendências e profissões que surgem a cada instante, com a flexibilização das leis do trabalho, bem como com o impacto da tecnologia no mundo. 

A escola pode e deve ser parte integrante no guia de auxiliar o aluno a pensar e decidir sobre seu futuro. Aqui, entram em campo o sonho de cada indivíduo, as expectativas e cabe também à escola apresentar as diferentes opções que muitas profissões oferecem, para que o aluno possa também refletir sobre seu futuro de maneira informada. 

Além disso, a escola pode estimular desenvolvimento de características tão importantes hoje no mundo do trabalho, como a pontualidade e o comprometimento, na entrega de trabalhos, por exemplo. A montagem do currículo do aluno, bem como o estímulo de ida a feiras de profissões, pode ser uma boa maneira do aluno visualizar como pode ser futuro. Soma-se a isso o trabalho em equipe, a cooperação com colegas e o exercício de liderança em sala de aula, que podem ser facilmente trabalhados em projetos em grupo. 

Em sala de aula, toda a discussão sobre o tema deve focar mais em ‘quem’ o aluno deseja ser no futuro, mais que ‘o que’ ele deseja ser, sempre focando em valores, ética e cidadania. 

Conclusão: A escola deve ser parte integrante no desenvolvimento e planejamento do futuro do aluno, fornecendo os elementos fundamentais para que esse aluno seja um cidadão participativo e ético no futuro. 

 

×