fbpx
Pais e Escola

O que o professor de educação infantil deve saber sobre a nova bncc

Por 6 de setembro de 2019 Sem comentários

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada em 2017 , já está sendo utilizada em diversas instituições do ensino do país. E até 2020 espera-se que seja implementada em todas as escolas da educação básica. 

 

Mas você sabe o que ela traz de novo em relação a etapa da educação infantil? A seguir explicamos as principais mudanças que devem ser conhecidas pelos professores de crianças entre 0 e 5 anos de idade. 

 

A BNCC e as mudanças na educação infantil

 

Dentre os objetivos da BNCC destacam-se: ampliar o acesso à educação no Brasil, bem como orientar professores e demais profissionais da área sobre as ações a serem realizadas no ambiente escolar. 

 

Sobre a educação infantil, notadamente, existem algumas novidades que alteram a forma de olhar para o processo ensino-aprendizagem característico dessa etapa. São elas: 

 

  • os direitos de aprendizagem; 
  • os campos de experiência; 
  • a alteração da nomenclatura e dos grupos etários; 
  • a preocupação com a transição entre os níveis infantil e fundamental. 

 

A partir do primeiro tópico o professor compreende que as crianças vão para a escola para serem educadas, e não apenas cuidadas. Por isso, elas possuem seis direitos básicos: conviver, brincar, explorar, expressar, participar e conhecer-se. 

 

Ao final da etapa da educação infantil, portanto, espera-se que as crianças tenham adquirido competências essenciais para a entrada no ensino fundamental, uma vez que tais direitos lhe foram garantidos.    

 

Além disso, outro importante tema apresentado pela nova BNCC é o da transição para o ensino fundamental. Sem dúvida alguma esse é um momento ao qual os alunos precisam se adaptar gradualmente. 

 

Consequentemente, cabe aos professores – nesse caso do ensino fundamental I –, respeitarem a individualidade de cada criança, ao mesmo tempo que entendem as especificidades da educação infantil, às quais os alunos estavam acostumados. 

 

Os campos de experiência e os objetivos de aprendizagens

 

Na sequência, abordamos o tópico dos campos de experiência, uma vez que eles permitem ao professor construir práticas voltadas para o desenvolvimento das habilidades e aprendizagens essenciais referentes a cada faixa etária. 

 

A BNCC de 2017 traz, nesse sentido, uma nova nomenclatura e definição de grupos. Para cada um destes, os objetivos de aprendizagens são distintos e estão relacionados com as características das fases do desenvolvimento infantil. 

 

Abaixo mostramos quais são esses grupos: 

 

  • 0 a 1 ano e 6 meses – bebês; 
  • 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses – crianças bem pequenas; 
  • 4 anos a 5 anos e 11 meses – crianças pequenas. 

 

Portanto, o educador precisa estar atento as especificidades de cada faixa etária e preocupar-se em atingir os objetivos relacionados a ela. 

 

Ao orientar-se pelos princípios e práticas apresentados em cada campo de experiência da BNCC é possível verificar detalhadamente o que é mais adequado para cada grupo. 

 

O papel do professor na educação infantil

 

E antes de finalizar, queremos ressaltar que a forma de atuação dos professores da educação infantil muda com as novas abordagens da BNCC. Isto porque segundo o documento, o educador torna-se um mediador do conhecimento. 

 

Citamos na sequência as características necessárias ao profissional da educação infantil: 

 

  • gostar e dispor-se a aprender a todo momento; 
  • observar e escutar atentamente as crianças; 
  • saber estimular os alunos por meio de práticas motivadoras; 
  • entender e valorizar as diferenças; 
  • manter uma relação favorável com a família do educando; 
  • ampliar seus conhecimentos por meio da interdisciplinaridade. 

 

Além disso, estudar e entender os processos do desenvolvimento infantil torna-se primordial para uma prática mediadora eficiente, pautada na diversidade de experiências, capazes de atingir os objetivos de aprendizagens definidos pela BNCC. 

 

×