fbpx
Educação

O eu, o outro, o nós na educação infantil

Por 26 de agosto de 2019 setembro 3rd, 2019 Sem comentários

Como a inter-relação de diferentes Campos de Experiência pode auxiliar na educação infantil? 

 

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece 5 Campos de Experiência para educação infantil. Esses Campos de Experiência significam uma nova leitura sobre os objetivos de aprendizagem e são propostas curriculares que devem guiar as escolas, tendo menos o conteúdo de simplesmente passar conteúdos e muito mais no desenvolvimento das competências individuais de cada aluno. Significa convidar o educador a ter um novo olhar para a Educação e o que ela significa. 

 

O que significa esse Campo de Experiência? 

 

De acordo com o BNCC, é preciso criar oportunidades para que as crianças entrem em contato com diferentes grupos sociais e culturais, pois com essas experiências elas poderão ampliar o modo de perceber a si mesmas e o outro, valorizando não só sua identidade mas também as diferenças existentes. 

 

Trata-se da construção da identidade do aluno, das relações interpessoais, respeito próprio e coletivo, percebendo que somos seres humanos e também seres sociais. Como vivemos em sociedade, temos que aprender a respeitar o outro, as diferenças e compreender que há diferentes modos de ser. 

 

Reflete o entendimento que a vida é construída a partir de relacionamentos e interações e que isso deve também ser trabalhado e estimulado em sala de aula, desde tenra idade, pois assim o aluno terá uma base em seu interior, sempre focado no respeito aos direitos humanos e às diferenças. 

 

Envolve reconhecer que pertencemos a grupos sociais e que devemos aceitar a conviver bem em sociedade com as diferenças, sabendo interagir em grupos. 

 

Esses conceitos podem ser trabalhados de diferentes formas, não em uma matéria específica, mas sim de maneira lúdica, com a interação entre alunos e objetos. 

 

Conclusão: o desenvolvimento dos Campos de Experiência da BNCC é tarefa a ser executada diariamente, de maneira lúdica, para resultar em alunos que entendam que somos seres sociais e vivendo em sociedade, na qual deve ter respeito também às diferenças. 

 

×